REGIÃO DO BRÁS AMANHECE COM AGENTES E FISCAIS DA RECEITA EM NOVA OPERAÇÃO CONTRA PIRATARIA

A duas semanas do Natal, grandes regiões comerciais do centro de São Paulo recebem milhares de consumidores atrás dos presentes para amigos e familiares. Nesta quarta-feira (11), o Brás amanheceu cheio, mas de agentes e fiscais da Polícia Civil, Receita Federal e Prefeitura de São Paulo.

O motivo é a realização de mais uma ação da operação Comércio Legal, que visa a busca e apreensão de produtos falsificados no bairro, que possui grande presença de lojas e vendedores ambulantes.

Pirataria no Brás

As apreensões tiveram início por volta das 6h30. A operação ocorre em diversos pontos comerciais na rua da Juta, no Brás. Os alvos são lojas que vendem calçados, roupas e óculos falsificados.

O trabalho é realizado por policiais da 1ª Delegacia DIG (Antipirataria). A equipe realizou diversas operações no local, a operação não tem hora prevista para se encerrar. Segundo o secretário executivo Fábio Lepique, a expectativa é a apreensão de 30 a 40 toneladas de produtos em situação irregular.

O secretário Fábio Lepique, afirma que esta é a 37ª operação do ano realizada em conjunto com a Receita Federal, o Deic e a Guarda Civil Metropolitana. “São quatro alvos, levantados previamente, para apreensão de pirataria“, diz ele. 

Alvos da Ação

Lepique disse ainda que as operações deste ano reuniram 3.200 toneladas de produtos falsificados. Os alvos da ação são os shoppings que vendem produtos. “Qualquer comerciante que vende esse tipo de produto pode ter o alvará de licenciamento caçado e a atividade comercial interditada.”

Além dos agentes públicos, representantes das marcas afetadas pela pirataria também estão presentes para acompanhar a operação. “Este foi um ano muito importante para a cidade. Nós apreendemos mais de 3,2 mil toneladas das operações da prefeitura ou conjuntas com parceiros”, afirmou Lepique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *